Seg - Sex 07:00-20:00
Seg - Sex 07:00-20:00

5 ETAPAS PARA VOCÊ SE TORNAR 10/10 NA PRIVACIDADE ONLINE 

5 ETAPAS PARA PASSAR DE ZERO A 10/10 NA PRIVACIDADE ONLINE
5 ETAPAS PARA VOCÊ SE TORNAR 10/10 NA PRIVACIDADE ONLINE

 

Spam lotando suas caixas de entrada? Diversos convites de amizades e estranhos comentando em suas postagens no Facebook? Anúncios relacionados as suas pesquisas te perseguindo pela internet? O principal problema é você estar liberando muitos dados privados. Nós podemos te ajudar: Aqui vão 5 (cinco) etapas que vão ajudar a melhorar o estado da sua privacidade online.

1. Pense antes de compartilhar

Você não está violando sua própria privacidade ou se espionando, mas sua privacidade online começa com as suas decisões na internet. Vale a pena compartilhar algumas informações, e outras são bem melhores quando mantidas em segredo.

Você não postaria sua senha no Facebook, certo? Pelo mesmo motivo, evite postar outras informações que possam revelar muito, como seu endereço, seu número de telefone pessoal, seu endereço de e-mail, seus números de documentos etc. Antes de compartilhar qualquer coisa, considere as consequências não intencionais e não compartilhe demais nada que possa comprometer a privacidade da sua ou de outra pessoa.

Alguns dados não são seguros compartilhar na Internet, incluindo passagens aéreas, qualquer coisa com um QR CODE, documentos e muito mais. Se você compartilhar um ingresso para um show que contém um QR CODE e, basicamente, você o distribuirá.

Se você realmente deseja publicar uma foto de um ticket online, edite a imagem para remover o código QR (e o número do ticket, talvez) – e faça da maneira certa , para que outras pessoas não possam restaurar as informações que você tentou ocultar. É muito mais seguro, é claro, não compartilhar essas coisas.

2. Navegue na Web privada

Ao visitar um site é acionado um código de análise que conta a popularidade da página dos visitantes e da conta. Geralmente, o código de análise realmente pertence a um gigante da Internet como Google ou Facebook, que usa informações sobre os sites que você visita para exibir anúncios com base em seus interesses.

Uma solução para esse aborrecimento assustador é usar o modo de navegação anônima ou privada do seu navegador. No entanto, a estratégia tem seus limites . A navegação privada impede o compartilhamento de algumas informações com os sites que você visita – e com vários terceiros que você nem conhece – mas nem todas.

Uma maneira melhor é instalar uma solução anti-rastreamento dedicada: por exemplo, Navegação Privada no Kaspersky Security Cloud .

No entanto, nem os recursos anti-rastreamento nem o modo de navegação anônima podem ocultar suas atividades online do seu provedor de serviços de Internet. Muitos ISPs coletam essas informações e as vendem. Alguns deles vão além e veiculam anúncios com seus próprios sistemas de anúncios. Se você quiser mantê-los no escuro sobre o que está fazendo online, use uma VPN . O uso de uma rede virtual privada estabelece um túnel criptografado seguro entre o computador e um servidor remoto, e tudo que seu provedor poderá ver é que você está se comunicando com esse servidor.

Obviamente, recomendamos nossa VPN, Kaspersky Secure Connection .

Outro aspecto a ser observado é qual mecanismo de pesquisa e qual navegador você está usando. Não deve surpreender você que alguns navegadores coletem dados e os usem para publicidade, assim como os mecanismos de pesquisa. Não gostou disso? Use navegadores voltados para a privacidade, como Firefox e mecanismos de pesquisa que não rastreiam usuários, como DuckDuckGo e Startpage.com .

Se o fizer, fará certos sacrifícios para melhorar a privacidade. Por exemplo, os resultados da pesquisa em mecanismos de pesquisa orientados à privacidade tendem a ser menos relevantes; esses mecanismos não sabem o suficiente sobre você para ajustar os resultados especificamente para você.

Quanto aos navegadores voltados para a privacidade, a desvantagem é a otimização de sites. O padrão ouro para o design moderno da Web é o navegador do Google, o Chrome. Nem todos os sites são totalmente otimizados para o Firefox mais privado.

 

3. Configure suas redes sociais para melhorar a privacidade

As redes sociais são lugares públicos, mas nem todos os espaços públicos são iguais, e algumas coisas não são apropriadas para mostrar a todos. As redes sociais têm várias configurações que determinam quais informações estão disponíveis para quais tipos de usuários (não registrados, registrados, amigos de amigos, amigos etc.).

Além disso, na maioria dos casos, as redes sociais oferecem muitas outras opções. Você pode escolher se seu perfil é pesquisável e se outras pessoas podem marcar você, escrever mensagens ou incomodá-lo. Passe algum tempo ajustando suas configurações de privacidade em qualquer rede social usada – e você não será incomodado por spammers e scammers (que abundam em todas as redes sociais) lá.

Para aprofundar a privacidade online nas redes sociais, recomendamos o uso do nosso Verificador de Privacidade , uma ferramenta simples que descreve cada configuração de uma rede social escolhida e fornece conselhos sobre como configurá-la para diferentes níveis de privacidade em diferentes plataformas. Como você deve ter notado, melhorar a privacidade às vezes significa sacrificar a conveniência, e esse equilíbrio é pessoal.

O Verificador de Privacidade não se limita às redes sociais; isso também pode ajudá-lo a configurar o sistema operacional para melhorar a privacidade.

4. Exclua contas e dados – ou exclua contas, mas mantenha seus dados

Todos nós temos dezenas de contas em sites, muitas das quais mal usamos ou esquecemos há muito tempo, mas apenas algumas são excluídas automaticamente. A maioria deles persiste, e algum deles poderá um dia vazar suas informações. Como todos sabemos, as violações acontecem com muito mais frequência do que qualquer um gostaria.

É uma boa prática excluir contas que você não usa e não planeja usar no futuro. Não hesite em fazê-lo. Isso é particularmente importante para contas que contêm muitos dados – como perfis de redes sociais, contas de email não utilizadas, números de documentos e contas com sistemas de pagamento .

Se você leu artigos suficientes sobre privacidade para considerar deixar pelo menos algumas redes sociais para sempre, não esqueça que você pode fazê-lo sem perder seus dados. Veja como fazer isso no Instagram , Twitter e Facebook .

5. Use o GDPR, que foi realmente criado para você

A privacidade atingiu um novo nível com o Regulamento Global de Proteção de Dados da União Europeia. Agora você pode solicitar uma contabilidade dos dados que uma empresa possui sobre você. As empresas são obrigadas por lei a responder e até a excluir algumas delas sob demanda.

O problema com o GDPR é que muitas pessoas simplesmente não entendem como usá-lo. Quatro em cada cinco pessoas pesquisadas (82%) realmente tentaram remover algo da Internet, mas menos da metade (37%) sabia como fazê-lo: como escrever uma solicitação de GDPR, para quem enviá-la e que perguntas perguntar e como formular solicitações. Como a maioria das questões jurídicas, o RGPD não é simples mas a Kaspersky pode ajudar.

A TND Brasil tem total confiança na Kaspersky e por isso oferecemos os melhores produtos. Entre em contato agora com a nossa equipe, tire suas dúvidas e adquira já nossos produtos.

 

Via: Blog Kaspersky

 

Leave a Reply