Main menu

(11) 3717-5537

(11) 3090-5537

Atenção com a segurança sobre a porta USB

27/08/2013
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

usbSegundo Kaspersky Lab, empresa especializada em soluções de segurança, não é apenas via internet que os vírus se infiltram em nossos computadores, considerando que em torno de 30% de infecções malwares (softwares mal intencionados, instalados sem o seu devido consentimento) podem começar através de mídias removíveis tais como pendrives, cartões SD e discos rígidos portáteis.

Estes dispositivos conectados de forma bem simples à porta USB são muito utilizados para o compartilhamento de arquivos, normalmente entre amigos, parentes e colegas de trabalho, com comportamento aparentemente de não causar danos, mas em posse de pessoas mal intencionadas seu resultado poderá ser devastador.

Citando casos que aconteceram no ano passado nos Estados Unidos, duas usinas americanas foram invadidas por hackers através de um pendrive infectado, trazido por um próprio funcionário às suas instalações. Esse tipo de situação não é muito comum, mas demonstra que pequenos dispositivos podem ser altamente perigosos.

Estes ataques gerados por malwares têm o objetivo de detectar o momento em que a porta USB de uma máquina for conectada com um dispositivo infectado e ao se comunicar com outras espalhe o vírus pela rede, além de também roubar informações diretamente dos computadores, fato extremamente prejudicial para quem possui dados confidenciais arquivados em seus sistemas e aplicativos.

Outro fator que deve ser levado em consideração é o tamanho desses dispositivos, por serem muito compactos, são facilmente perdidos ou roubados, e assim seguem algumas recomendações:

1)      Toda vez que você conectar um dispositivo numa porta USB, execute antes seu sistema de antivírus para verificação que é essencial para a segurança da sua máquina;

2)      Evite usar seu dispositivo USB em computadores públicos, como em lan house, feiras e eventos, e se acontecer, rode depois o sistema de antivírus para se certificar que não ficou infectado;

3)      Já existem soluções de antivírus voltadas para dispositivos que se conectam à porta USB para atender principalmente aqueles que frequentemente gravam dados direto da internet e depois se conectam em diversos computadores, contudo não salve direto em seu dispositivo arquivos cujo autor você desconhece e avalie se o website é confiável;

4)      Crie uma pasta na raiz de seu dispositivo USB chamada autorun.inf. Isso evitará que programas de mesmo nome sejam salvos em seu dispositivo, anulando o potencial risco de vírus do tipo auto-executáveis, contudo se por acaso a pasta autorun.inf desaparecer, verifique imediatamente a existência de vírus;

E finalmente tenha sempre um antivírus confiável instalado em seu computador, que seja funcional, mantendo-o sempre atualizado, sobretudo se o seu dispositivo USB plugado em seu computador estiver infectado o antivírus lhe protegerá de quaisquer ameaças.

 

Fale Conosco

Nome

E-mailAssunto

Mensagem




0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×