Seg - Sex 07:00-20:00
Seg - Sex 07:00-20:00

Microsoft lança antivírus que recupera arquivos apagados

Ferramentas de segurança da Microsoft em funcionamento no Android. — Foto: Reprodução/Microsoft
Ferramentas de segurança da Microsoft em funcionamento no Android. — Foto: Reprodução/Microsoft

 

Microsoft anunciou que o Microsoft Defender ATP chegou definitivamente ao Linux e agora também está sendo testado no Android. O Defender ATP é a versão empresarial do antivírus que vem incluído no Windows.

A empresa lançou também uma nova ferramenta gratuita para ajudar usuários que precisam recuperar arquivos que foram apagados: o Windows File Recoveryaplicativo que pode ser baixado na Microsoft Store.

Por ser direcionado ao mercado corporativo, o Defender ATP tem funções que facilitam a administração centralizada do produto. Em um só painel, técnicos podem receber relatórios e verificar a execução do software em diversas estações de trabalho e servidores.

Apesar de o Defender vir incluso com o Windows, a versão empresarial do software não é oferecida de graça, seja para o Windows ou para outras plataformas.

Segundo a Microsoft, os lançamentos para Linux e Android, que agora entrou em fase de testes, têm o objetivo de aumentar o número de produtos que podem ser gerenciados com a ferramenta.

Com a versão para Android, o monitoramento vai chegar aos celulares. Uma versão para o iOS, da Apple, também deve ser lançada ainda este ano, segundo a Microsoft.

A solução da Microsoft tem foco em tecnologias preventivas para identificar ameaças mais avançadas.

Na semana passada, a Microsoft anunciou que tecnologia do antivírus foi usada para criar o “Safe Documents”, um recurso que verifica documentos do Office 365. Planilhas do Excel e documentos do Word são muito usados por espiões digitais para esconder armadilhas e conseguir o primeiro ponto de acesso à rede de uma empresa.

Interface em linha de comando do Microsoft Defender ATP no Linux. — Foto: Reprodução/Microsoft

Interface em linha de comando do Microsoft Defender ATP no Linux. — Foto: Reprodução/Microsoft

Recuperação de arquivos

De acordo com a Microsoft, a nova ferramenta de recuperação de arquivos, o Windows File Recovery, pode ser usado para recuperar arquivos apagados no computador ou em mídias removíeis, como cartões SD e pen drives.

No momento, o software precisa ser usado com comandos – ele não tem uma interface gráfica que pode ser usada com o mouse. Por essa razão, é recomendado apenas para usuários avançados.

Quem tiver dificuldade pode recorrer a programas gratuitos de outros desenvolvedores, como o Recuva, que têm interfaces gráficas e são mais fáceis de usar.

Microsoft já teve produto antivírus para Linux e Mac

Embora o lançamento de um antivírus da Microsoft para sistemas concorrentes possa parecer estranho, esta não é a primeira vez que a empresa se aventura em soluções de segurança para diversas plataformas.

Depois do Microsoft Anti-Virus mantido de 1993 a 1996 para o MS-DOS, a Microsoft voltou ao mercado com a aquisição do romeno RAV Antivirus em 2003. Nos anos seguintes, a Microsoft adquiriu um anti-spyware chamado Giant e a Sybari, uma empresa especializada em fornecer sistemas de segurança multiplataforma.

Com essas aquisições e tecnologias, a Microsoft chegou a oferecer antivírus para outros sistemas por meio do “System Center Endpoint Protection”. Esse produto, que era compatível com Linux e Mac, foi descontinuado no fim de 2018.

Criado como Windows Defender ATP em 2017, a nova versão empresarial do antivírus da Microsoft trocou de nome em março de 2019 e passou a se chamar “Microsoft Defender ATP”. A troca, que afasta a associação do produto com o Windows, coincidiu com o lançamento do Defender para macOS, o sistema usado pela Apple em MacBooks.


Fonte:
G1